Baseado em minha experiência – já fui estagiário, trainee e hoje gestor de ambos – gostaria de listar 10 atitudes desejáveis e indesejáveis a esses profissionais: 

  1. Seja humilde: tem MBA em Harvard? Fala 3 idiomas? Graduou em universidade federal? Ótimo para você, mas mesmo assim de prática você não manja nada, por isso, slow down, buddy!
  2. Aja mais como estagiário e menos como gestor: ok, eu sei que você é bem formado e está sendo preparado para algo maior, mas a essa altura da carreira profissional, você está mais para estagiário de luxo do que para Steve Jobs!
  3. Mudanças devem estar embasadas em algo concreto: é verdade que a empresa buscou pessoas qualificadas e com alto potencial, mas as mudanças não podem ser baseadas só no em instinto e genialidade, mas sim, calcadas em fatos e dados.
  4. Respeito é bom e todo mundo gosta: é bem provável que você venha a se tornar chefe da área em que trabalha, mas respeitar as pessoas e experiências da equipe farão muito bem.
  5. Se você aliar sua ótima formação com uma capacidade ímpar de liderança, atingirá resultados expressivos em pouco tempo. Aí, meu caro, o céu é o limite!
  6. Nada de pisar no freio ou reduzir a marcha após a efetivação, hein?
  7. Talvez, sua principal missão será combater a jurássica máxima do “Aqui, sempre foi feito assim…”. Fuja desse comportamento como o tinhoso foge da cruz!
  8. Quando for sua vez de gerir trainees, lembre-se de que você também já foi um deles, hein?
  9. Cuidado, nem sempre vale trocar um bom programa de estágios por uma vaga de trainee. Pode acontecer daquele ser melhor do que este! Informe-se antes!
  10. Essa é parecida, mas não igual à anterior: não troque uma empresa que gosta por outra só pelo salário. Dinheiro sempre é bom, mas a hora de ganhá-lo não é durante o programa de trainees, e sim, um pouco mais à frente. Tenha paciência!

É isso! Bom proveito!

Anúncios