Como procurar emprego


Poucos anos atrás, a cena era a seguinte: jornal de domingo e caneta nas mãos, e dá-lhe circular vagas de interesse no caderno de empregos. A busca que os computadores fazem hoje com tanta rapidez, contrasta em muito com a varredura dos olhos, vaga a vaga, que o interessado por emprego precisava realizar na página de jornal. Pois bem, o mundo mudou e as maneiras de encontrar trabalho também. Nesse post, darei as dicas de como procurar emprego de maneira efetiva.

Obviamente, a internet é a primeira opção. Existem muitos sites que apresentam oportunidades de trabalho. De imediato, apenas citarei cada uma das opções, para que em futuros posts eu possa detalhar vantagens e desvantagens de cada um. Vamos lá [clique nos links para acessar os sites das empresas]:

 

Cada um desses sites trabalha de maneira diferente, com seus prós e contras, os quais irei detalhar em momento oportuno. O importante agora é você saber que há muitas opções a serem apresentadas àqueles que estão à caça de trabalho. O que é ótimo, diga-se!

Outra alternativa é pagar por empresas de recolocação ou contratar especialistas do ramo. Já descrevi minha decepção com empresas de recolocação aqui no blog (O que aprendi a duras penas quando fiquei desempregado – parte 2), mas seria injusto de minha parte generalizar e dizer que nenhuma vale a pena. Talvez, a melhor orientação seria contratar alguém indicado por outrem que tenha ficado satisfeito e conseguido um bom emprego dessa maneira. Não se esqueça que no país dos “espertos”, tem muita gente vendendo gato por lebre, aproveitando-se da fragilidade emocional do candidato, prometendo aquilo que não pode cumprir e embolsando a grana de muitos. Todo cuidado é pouco!

Sem dúvidas, a melhor de todas as maneiras de se encontrar trabalho é ser indicado por alguém. Sim, isso mesmo, o famoso Q.I. (quem indica). Na cultura brasileira, infelizmente diga-se, a amizade muitas vezes tem mais valor do que o profissionalismo, e a cultura de apadrinhamento de chegados, que tanto criticamos na nefasta classe política, é mais forte do que se imagina. Então, quem pode mais, chora menos; ou, em outras palavras, quem conhece pessoas tem mais chances de obter uma vaga de trabalho do que aquela pessoa que não conhece ninguém. É simples assim: “Então, Fulano, sabe aquela vaga? Tenho um amigo que está precisando e é uma ótima pessoa…”. A competência do indicado pode ou não ser tão boa quanto a propaganda, mas o fato é que a chance dele conseguir uma oportunidade de se apresentar ao empregador é infinitamente maior do que aquele bem intencionado que apenas cadastrou o currículo no site da empresa. Goste ou não, é a mais pura realidade.

Ótimo! Mas existem coisas que eu não deveria fazer na hora de procurar emprego? Sim, muitas, mas já é assunto para um próximo post. Até lá!

Eng. William Mazza

 

Anúncios

7 comentários em “Como procurar emprego

  1. Interessante as pessoas atrelarem a culpa por não conseguirem emprego aos RHs, assim como culpar o RH pelas várias exigências de uma vaga.
    Trabalho em Recrutamento e Seleção há 22 anos e NUNCA trabalhei uma vaga com perfil que “eu acho’ adequado ou não e sim perfis passados pelos Gestores das empresas que atendi. Esses mesmos profissionais que fazem tantas exigências (homem, até 35 anos, evangélico, com experiência comprovada de 10 anos), são os mesmos que, quando se vêem no mercado de trabalho, buscando uma oportunidade profissional, ficam lamentando o comportamento dos RHs, as várias exigências que constam em uma divulgação de vaga. É, é o jogo de cadeiras… Hoje quem está sentado, amanhã poderá estar de pé. Infelizmente, ao se recolocarem novamente, pouquíssimos mudarão de comportamento e continuarão a agir da mesma forma de antes.

    Curtir

  2. Se eu tivesse sido ensinado quando criança que a vida é assim, eu teria montado desde cedo uma vendinha ou qualquer outro pequeno negócio. É melhor do que ser desempregado e aguentar desaforo desse pessoal de recursos desumanos. Gente treinada pra humilhar os outros, a nos olhar com desdém, a exigir experiência e várias qualificações pra pagar mixaria. Alguns arrotam arrogância e ainda escrevem “experiência COMPROVADA”.
    Isso tudo não tem a ver com a tal de crise, mas sim com a realidade. Sempre foi assim.

    Os meios de comunicação passam uma ideia falsa de que é só estudar pra “ser alguém” na vida. Que é só enviar currículo que um estranho vai te chamar. A realidade é outra. Geralmente a pessoa se mata de estudar e não consegue nem mesmo um emprego que pague um salário mínimo.
    A sociedade discrimina empregadas domésticas, porteiros e demais profissões ‘simples’, como se esses profissionais não tivessem importância, e como se fosse fácil ter um emprego de status.

    Curtir

  3. Desculpe-me não ter entendido sua mensagem. Não estou procurando emprego, mas tento colaborar com as pessoas que estão a procura de algum trabalho indicando para empresas, republicando o que aparece, etc…
    O que mencionou sobre algumas Consultoria, também é verdade, vendem o que não tem, ou uma vaga para 100 pessoas….
    Com relação à indicação e apadrinhamento você esta correto.
    Só não achei o que propôs, conforme o título da sua orientação.
    Porque digo isso? Por que quem esta “hoje” na situação de desempregado 6, 12, 18 ou mais meses, vê ou lê um título desse, abre um sorriso e chega no final vai ver que fica para o próximo capitulo, outra decepção!!!
    Na minha cabeça, se propomos à colaborar com outros, não podemos criar expectativas, para amanhã, depois e depois….temos que ir diretamente ao ponto….

    Curtir

    1. Boa noite! Tive a impressão de estar ajudando. Coloquei link de várias empresas sérias, falei sobre QI e de um certo receio sobre empresas de recolocação. O que ficou para um próximo post são dicas do que não fazer! Um abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s