Como NÃO utilizar o Linkedin


Rede social é tudo a mesma coisa, não é? Não!!!! No Twitter a gente twitta, no Facebook a gente feicibúka e no Linkedin a gente linkedeia! Ok, mas o que é linkedear? Explico. 

Seu gato fez aniversário? Ótimo, parabéns para o bichano! Comeu lagosta no melhor restaurante da cidade? Excelente! Fez uma selfie na festa de casamento da irmã, quando todos já estavam para lá de Bagdá? Legal, bem engraçado. Mas, cuidado! Isso não é linkedear! Faça isso no FacebookInstagram, Twitter, Snapchat e aplicativos similares, mas não no Linkedin!!! Por quê?

O objetivo principal do Linkedin é falar sobre trabalho! É uma vitrine tanto para empregados, quanto para empregadores! Também funciona como rede preciosa para encontrar empregos. Dessa forma, as fotos do gato, da lagosta e do casamento, não encontram bom lugar nessa rede social. É preciso lembrar da formalidade envolvida no trato profissional! Você iria a uma entrevista de chinelo? Participaria de alguma reunião de trabalho alcoolizado? Não, né!? Saiba, então, que o Linkedin carrega consigo o mesmo formalismo proveniente do mercado de trabalho. Goste você ou não.

Tem gente que fica tão desesperada para chamar atenção, que não mede as consequências de seus atos: fotos de perfil, que deveriam ser profissionais, são postadas de biquíni ou sem camisa na praia; as correntes de fé, que deveriam se restringir aos interessados, vagueiam como mantras a serem curtidos por todos; frases de celebridades do mundo dos negócios são tidas como verdadeiros horóscopos do sucesso, como se tudo que dissessem fosse sempre genial. Enfim, desculpe-me se já fez isso alguma vez, mas é preciso dizer o quanto inadequado é!

Sem dúvida, os piores casos mesmo são os que utilizam o Linkedin para falar mal de empresas, ex-chefes e colegas. Parece-me uma estupidez sem precedentes. Um local que registra tudo por escrito, e associa cada fala a uma pessoa específica, não é considerado um bom painel para desabafos, ainda mais quando destilam grosserias e revelam graves problemas psicológicos dos seus autores. Fico imaginando quantos profissionais não perdem oportunidades de ouro por terem postura esdrúxula no Linkedin! A pessoa pensa que está prestando bom serviço para si, sendo autêntica e verdadeira, mas, na verdade, está colocando um “X” nas próprias costas. O problema é que o “X”, nesse caso, prejudica muito mais do que ajuda.

Pense nisso! A boa utilização do Linkedin pode mudar sua vida para melhor!

Eng. William Mazza

Anúncios

4 comentários em “Como NÃO utilizar o Linkedin

  1. Ótimo post, só esqueceu de colocar dos oportunistas que entram a todo custo querendo ” empurrar” produtos milagrosos para que as pessoas que estão em busca de recolocação profissional no mercado revenda e sem contar dos ” falsos” profissionais de RH que querem passar uma imagem que nem eles acreditam!
    É o preço quando alguém posta a verdade e é intitulado como polêmico ! Pergunto : Se é uma rede para empregadores e empregados, quem está em busca de recolocação profissional fica refém?
    As pessoas precisam de orientação, e quando recebem algo ainda tem de pagar.
    Estou torcendo para que o ROI que o está acontecendo com o Marketing, reflita no RH ! Só assim teremos de volta os grandes profissionais Psicólogos Coachs de RH de volta !

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s