Os haters e o ódio nas redes sociais


A internet é realmente fantástica! Conecta o mundo, divulga informações por todo canto e dá voz às pessoas através de redes sociais. Pena que, principalmente pelo anonimato que oferece, muitas pessoas preferem externar o que o ser humano tem de pior, quando o assunto é liberdade de expressão. Daí surgiram os haters, ou “os que odeiam”, que invadem as redes sociais com suas grosserias e agressões cibernéticas, intimidando usuários que apenas tentam usufruir o que a conectividade traz de melhor. 

Não importa a rede social: Twitter, Facebook, Instagram, Linkedin… – os haters estão mesmo por todos os lados. Basta você começar a publicar posts, escrever artigos, produzir vídeos, não importa, qualquer exposição fora do seu círculo social mais íntimo é motivo para despertar a ira dos revoltados virtuais. Veja só, não se trata de coibir a liberdade de expressão. Cada um pensa o que quiser, mas trata-se de zelar por um convívio harmonioso, que respeita outros pontos de vista. Caramba, como temos dificuldade em ouvir opiniões contrárias! Só a falta de argumentos explica tanta falta de educação.

Como somos a primeira geração a lidar com o tema, percebo que nem todos percebem as bobagens que fazem pelas redes sociais. Outro dia, li no jornal sobre um tonto que foi demitido por postar “ai que saco” no Twitter durante uma reunião com o chefe! Rua para ele! Além disso, canso de ler sobre recrutadores de emprego aconselhando desempregados a cuidarem melhor de suas postagens no Facebook. Pior ainda é fazer idiotices no Linkedin, a maior rede social de empregos do mundo. Mas essa burrice é tamanha, que merece um parágrafo exclusivo.

Os haters do Linkedin que me desculpem, mas estupidez tem limites! Os usuários do Linkedin não têm culpa de suas insatisfações e frustrações! Vociferar ódio, agredir pessoas desconhecidas, ofender recrutadores, numa rede social em que o anonimato não faz sentido!!?? Mais ainda, postar bobagens num local onde sua identidade fica exposta, dando visibilidade de suas pataquadas a patrões, empregadores e possíveis interessados em contratar seu trabalho? Eu vejo e fico pensando: “meu Deus! O cidadão tem profissão, procura vagas, às vezes em nível gerencial, e age com essa bestialidade?”. No fundo, sinto pena, pois as chances de recolocação desses infelizes é ainda menor depois que transformam suas timelines em esgoto virtual. Aliás, transformam as nossas também. Um saco!

Para quem sofre o cyber bullying, a melhor resposta é o silêncio, já que os haters querem mesmo é ver o circo pegar fogo. Entrar em embates, tentando justificar atitudes e argumentos contra a gentalha, é pura perda de tempo! Essa gente não gosta de si própria, imagine dos outros? O ódio que tanto propagam nada mais é que raiva que sentem de si! É o balão murcho que não quer encher, mas sim que os outros fiquem vazios também, assim como eles são desprovidos de conteúdo! Ignorá-los ainda é a melhor saída! Faça como eu!

Eng. William Mazza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s