São muitos os relatos de pessoas com deficiência reclamando da falta de preparo do mercado de trabalho em lidar com eles como profissionais respeitados. Salários baixos, funções desinteressantes e desdém dos colegas de serviço são apenas alguns dos problemas. Mas por quê essa triste realidade?

Creio que seja por pura ignorância, no sentido de falta de conhecimento. Desinformados, recrutadores e empregadores não vão a fundo para entender limitações individuais de candidatos, e não desenvolvem vagas e processos seletivos que sirvam a quaisquer profissionais, independente de  incapacidades quaisquer.

Tratados com o famigerado rótulo “PCD”, todas limitações e incapacidades são colocadas no mesmo barco, impedindo seres humanos, que pagam os mesmos impostos, as mesmas contas e têm deveres e direitos iguais outros cidadãos, de mostrarem seus talentos e potenciais de trabalho.

Que diferença existe entre um trabalho intelectual executado por alguém com membro amputado ou ileso? Por que pagar salário menor para quem realiza trabalhos iguais em termos de entregas e resultados? Por que não cobrar metas igualmente desafiadoras para funcionários do mesmo setor, sem fazer distinção entre “mais capacitados” e “menos capacitados”?

Agora, ao invés de criticar empresas e governos, por que não tomar atitudes individuais e começar por você a desconstruir esse preconceito infundado? Na sua próxima contratação abra o leque para que todos os públicos possam concorrer nos mesmos termos de igualdade e dignidade! Todo mundo ganha com isso, inclusive sua empresa! Pense nisso!

Eng. William Mazza

Anúncios