O mundo mudou e o jeito de se buscar por emprego também. Antigamente, a cena era clássica: jornal de domingo em mãos, caderno de empregos sobre a mesa e dá-lhe circular as oportunidades interessantes, garimpadas uma a uma. Hoje, não é mais assim!

Há dezenas de opções para encontrar trabalho na internet. Quem é que não conhece a Catho, o site Vagas.com e o Linkedin? Citei apenas três, mas poderia ter sido muito mais! Destaco o Linkedin, que hoje é a maior plataforma de empregos do mundo, com mais de 25 milhões de usuários só no Brasil!

O Linkedin é uma das ferramentas mais poderosas para encontrar empregos e profissionais. Tanto recrutadores quanto trabalhadores utilizam a rede para conciliar os interesses uns dos outros. Uns querem candidatos, outros emprego. Basta que se encontrem! Excelente, mas quem entende que o Linkedin é só isso, engana-se.

Linkedin é rede social também! Claro, diferente de Facebook e Twitter, apresenta um tom totalmente focado em trabalho. Mas não é apenas um site para procurar emprego, e sim também para muitas outras atividades importantes:

1-      Networking

Independente se o profissional estiver ou não trabalhando, o Linkedin serve como ferramenta poderosa para realizar contatos profissionais – networking, em inglês. Pode-se conhecer headhunters, profissionais de RH, executivos de empresas, personalidades da mídia, enfim uma lista interminável de pessoas a serem contatadas.

2-      Participar de grupos com outros profissionais

Trabalha com vendas? Marketing? Advocacia? Engenharia? RH? Contabilidade? Então certamente existe um grupo de profissionais exatamente do seu nicho profissional. Você pode trocar ideias, conhecer gente nova, mostrar seu potencial, claro, desde que você participe ativamente desses grupos.

3-      Realizar cursos de interesse

Já ouviu falar no Lynda.com? é uma plataforma dentro do Linkedin com uma infinidade de cursos sobre tudo que se pode imaginar em termos de profissões e atividades de trabalho. A maioria do conteúdo ainda está em inglês, mas é questão de tempo para também ser inundada de material em português. Tudo grátis!

4-      Vender serviços

Você também pode fazer anúncios pagos de seus serviços como contador, marqueteiro, lojista, etc. A grande vantagem de se anunciar do Linkedin é que você pode escolher exatamente qual público receberá sua mensagem. Por exemplo, quer vender um aplicativo que criou para arquitetos na Grande São Paulo? É possível ser específico a esse ponto, tornando sua chance de vender muito maior!

5-      Postar conteúdo de qualidade

Gosta de escrever, produzir conteúdo em áudio ou vídeo? O Linkedin permite que você faça tudo isso e possa mostrar todas suas qualidades profissionais a todo mercado. Basta querer e se motivar para tal.

Enfim, meu objetivo com esse post é mostrar que não se pode limitar a atividade no Linkedin a uma mera busca por trabalho. Existem muitos usuários que gostam de dizer o que pode ou não ser publicado, ainda pensando que estão lidando com o caderno de empregos do jornal, onde se entrava mudo e saía calado. Não! Linkedin é interação entre usuários, gente lidando com gente! Uns felizes pelas conquistas, outros deprimidos pela falta de oportunidades, uns precisando desabafar, outros incentivando com palavras motivacionais, e o mais importante: todos repartindo o mesmo espaço. Convívio social é assim mesmo! Nunca é do jeito que queremos, mas saber conviver com as diferentes formas de expressão dos demais usuários se chama “RESPEITO”!

Eng. William Mazza

*também realizo análises minuciosas de CV e perfil de Linkedin, além de ter bolado a “Estratégia de Recolocação Profissional do WMazza em 10 passos” – Conheça!!

Anúncios