Inacreditável o que os smart phones estão fazendo conosco! Eles estão nos escravizando como ímãs de foco e atenção, até mesmo nos momentos mais inusitados da vida. Duvida? Então me acompanhe em mais esse post:

Entrevistas de emprego

Eu li no site da revista Exame e não acreditei: candidatos a emprego que não se desconectam das telinhas dos celulares nem durante a entrevista! Não consigo nem imaginar o cidadão – ou cidadã – dando aquelas olhadelas rapidinhas a cada aviso de nova mensagem do WhatsApp ao mesmo tempo em que é questionado sobre suas informações profissionais. É realmente de lascar!

Reuniões de trabalho

Também é uma cena comum: alguém conduzindo uma reunião, e o povo todo bastante concentrado… no telefone! Poucos anos atrás não havia essa possibilidade, e tínhamos a capacidade de participar das reuniões nos mesmos moldes em que fazemos hoje.

O pior é que na medida em que as mensagens chegam nos aparelhos de todos ao mesmo tempo, os participantes se dispersam mais ainda, já pensando em tudo que aconteceu e como o novo b.o. será resolvido dali alguns instantes. Mas e a pauta do encontro? Já era!!!!!

Almoços e jantares

Não importa se a refeição será a trabalho ou não, a única certeza é de que os smart phones serão as atrações principais. Quantas e quantas vezes, já vimos aquela mesa com 4, na qual todos estão entretidos de verdade apenas com seus aparelhos telefônicos. A impressão que dá é que formaram um grupo instantâneo de WhatsApp e estão conversando via APP. Terrível!

No serviço

Cansei de surpreender funcionários brincando em joguinhos durante o expediente de trabalho. A cena é patética: o funcionário se posiciona como se tivesse trabalhando seriamente, mas os olhinhos estão apontados para baixo, junto com as mãozinhas indo e vindo na telinha. O mais engraçado é que quando são flagrados, quase desmontam tentando simular que era apenas uma checagem de rotina… querem enganar quem?

Não quero fazer o discurso alarmista, nem amaldiçoar a tecnologia, mas essa dependência dos telefones está se tornando problema de saúde pública. De verdade, há pessoas que estão necessitando de tratamento psicológico, pois já não mandam mais em si próprios: estão à mercê dos alertas de mensagens dos aplicativos do celular. Que medo disso!

Eng. William Mazza

*também realizo análises minuciosas de CV e perfil de Linkedin, além de ter bolado a “Estratégia de Recolocação Profissional do WMazza em 10 passos” – Conheça!!

 

Anúncios