Quem já participou de muitos processos seletivos sabe que algumas perguntas aparentemente esdrúxulas podem aparecer a qualquer momento. Mesmo assim, vale a pena ressaltar que, inúmeras vezes, algumas questões tidas como tolas pelos candidatos, revelam muito sobre os pretendentes a emprego.

Quando escrevi o post “As maiores burradas que já cometi em entrevistas“, citei minha impensada resposta quando me foi perguntado “Quantos postos de gasolina há em Los Angeles?”:

“Ainda imaturo e, pior, sem entender que na verdade estava sendo avaliado o meu raciocínio lógico, respondi que não tinha ideia, até por que nunca tinha ido a Los Angeles. Péssima resposta!”

Muitos me perguntam até hoje: qual a resposta certa? Respondo: NÃO FAÇO A MENOR IDEIA! Ué, como assim? Se não faço a menor ideia, por que entendi que foi uma ‘péssima resposta’ de minha parte? O recrutador saberia informar esse número até então cabalístico? Com certeza não!

O que está por detrás de questões como essa e outras do gênero é medir a capacidade analítica do candidato, além de sua noção de mundo. Uma resposta desejada seria assim:

-Vamos lá, senhor recrutador, deixe-me pensar. Apesar de nunca ter ido a Los Angeles, sei que é uma das maiores cidades americanas, talvez atrás apenas de Nova Iorque. (Nesse momento, você já demonstra que não assiste a novelas o dia todo, e tem um pouco de conhecimentos básicos gerais. Ponto para você). Continuando o raciocínio, imagino que Los Angeles, apesar de não ser tão populosa quanto São Paulo, deve ter uma metragem quadrada parecida. São Paulo é uma cidade de uns 30 por 50 km, ou seja, 1.500 km2, mais ou menos. Logo, Los Angeles pode ser mais ou menos do mesmo tamanho de SP capital. Pelo que reparo nas ruas, um posto de gasolina é encontrado a cada 2 ou 3 km2. Dividindo 1.500 por 3, por exemplo, posso estimar que Los Angeles deve apresentar uns 500 postos de gasolina.

Prontinho! Era isso que o recrutador queria ver: sua capacidade analítica e sua visão de mundo. Fazer um paralelo entre LA e SP é bem visto; no entanto, entre LA e Macapá demonstra falta de noção completa da realidade. Estimar que SP tenha 1.500 km2 é razoável; no entanto, dizer que tem apenas 1.500 m2 seria muuuuuuita falta de noção. Por fim, imaginar um posto de combustível a cada 3 km2 é razoável; no entanto, um posto a cada 500 km2 mostraria brutal descolamento com a realidade.

Não sei qual pergunta farão a você numa entrevista qualquer, mas procure manter o sangue frio, e racionalizar uma resposta calcada no mais próximo da realidade que conseguir. Não cometa meu erro, e nunca diga ‘não sei’. Tem dificuldades? Treine. Sempre digo que em entrevistas, preparo é fundamental.

Boa sorte!!! Espero ter ajudado.

Eng. William Mazza

contato: wmazza@bol.com.br

*também realizo análises minuciosas de CV e perfil de Linkedin, além de ter bolado a “Estratégia de Recolocação Profissional do WMazza em 10 passos” – Conheça!

Anúncios